CARTA DA IGREJA DE FILADÉLFIA

“Sei que você tem pouca força, mas guardou a minha palavra e não negou o meu nome…”  (Apocalipse 3.8)

INTRODUÇÃO: A igreja de Filadélfia se localizada na província romana da Ásia Menor. A cidade se tornou um centro importante para a difusão da cultura grega entre os lados ocidente e oriente do Império Romano.  A igreja de Filadélfia era pequena e tinha pouca força, mas suas obras eram conhecidas pelo Senhor, na qual ficou conhecida pelo seu exemplo de fidelidade e compromisso ao Senhor. Embora seja fraca, sua energia e o entusiasmo não havia desaparecido completamente. Apesar não tivessem tudo o que o Cristo desejava que tivessem, não estavam totalmente entregues ao desanimo. Em vista disso, ele diz que havia posto diante deles uma porta aberta, isto é, uma oportunidade abundante de empregar todo vigor e fervor que eles tinham para que aumentasse a força e a uma grande oportunidade da expansão do evangelho.

A.      Diante dessa perseverança, Cristo garantiu que guardará na hora da provação (Apocalipse 3:10). A proteção do Senhor é a mesma aplicada na oração sacerdotal de Jesus pedindo que o Pai não retirasse do mundo, mas que os livrasse do mal (João 17:15). Em outras palavras, Cristo irá preservar nas provações, ao ponto que as provações não irão prejudicar ou interferir na fé e na confiança n ‘Ele.

B.      Na carta à igreja de Filadélfia, Jesus também garantiu sua proteção e recomendou que conservasse o que tem. A exortação não dizia para eles conquistarem a coroa, mas para cuidassem da coroa que eles já haviam conquistado. Mesmo porque, a coroa da vida não é uma conquista do nosso esforço, mas é concedida com base nos méritos de Cristo, ou seja, por meio da sua graça.

C.    Quando falamos de “coroa” não se refere apenas a salvação eterna, mas a possibilidade de vivenciar a honra e herança que está garantida para desfrutar aqui nessa vida, na qual deve ser cuidada e preservada. A instrução era para que continuassem fieis, sejam quais fossem as circunstâncias. Observe que fica claro que a proteção divina e a nossa responsabilidade são apresentadas forma mútua.

D.     Saiba que a força não está no cargo que atua, na habilidade que exerce sua função ou na influência que possui, mas na fé e na obediência aos mandamentos de Deus. A Força de uma pessoa chamada por Deus está na capacidade de permanecer fiel independente das adversidades. (1 Coríntios 1.8)


Portas Abertas

“Conheço as suas obras. Eis que coloquei diante de você uma porta aberta que ninguém pode fechar…” (Apocalipse 3:8)

A cidade de Filadélfia ficava em uma importante rota comercial que ligava o Ocidente e o Oriente. Isso fazia com pessoas de todas as partes do mundo fossem pela aquela região, criando uma grande oportunidade de evangelização. Por causa da sua boa localização geográfica, a igreja estava tendo a oportunidade de propagar e expandir o evangelho de forma ampla e eficiente. Portanto, a porta aberta significava pessoas ansiosas para receber a mensagem do Evangelho naquela região. Como caso de Paulo que reconhecia essa porta e não desperdiçou essa grande oportunidade: “porque se abriu para mim uma porta ampla e promissora, porém há muitos adversários…” (1 Coríntios 16.9)

A.      Assim como Paulo sofria grandes perseguições, a igreja em Filadélfia também sofria por uma grande perseguição promovida pelos judeus daquela cidade. Eles não aceitavam a ideia de que os gentios fossem aceitos como parte da família de Deus.  A oposição dos judeus naquela cidade era tão grande que eles eram chamados por Cristo de “sinagoga de Satanás”

B.      Os judeus de Filadélfia eram agressivos em sua hostilidade em relação à igreja, e diziam que somente eles tinham acesso à porta ao Reino de Deus. Foi através nesse contexto que Cristo afirma que havia posto diante de Sua Igreja uma porta que ninguém é capaz de fechar. O próprio Cristo assegura à igreja que os judeus não terão sucesso em seu propósito de fechar a porta do Reino de Deus.

C.      A porta foi divinamente aberta, e só o Senhor poderá fechá-la. A carta à igreja de Filadélfia termina trazendo uma promessa gloriosa aquele que vencer: “Farei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá” (Apocalipse 3:12) A igreja tornará a coluna, isto é, a estrutura e a força que irá sustentar o santuário de Deus. Ele prometeu que haverá estabilidade permanente aos vencedores, afinal, eles seriam pilares no templo de Deus, de onde jamais sairá.


CONCLUSÃO

Hoje, quando Deus abre portas de oportunidade para nós, devemos aproveitá-las. Não sejamos negligentes aquilo que Deus nos confiou a realizar! Quais as portas que estão abertas que Deus abriu para você?

Gostou desse assunto? Gostaria de saber mais sobre esse tema?

BAIXE AGORA E-BOOK NO AMAZON NOSSOS LIVROS DEVOCIONAIS. SÃO MAIS DE 480 MENSAGENS DIVIDIDA EM 16 VOLUMES:

https://www.amazon.com.br/kindle-dbs/entity/author/B09T6ZWFSD?ref_=dbs_p_ebk_r00_abau_000000

LIVROS IMPRESSOS PEÇA PELO (11) 96614-8690 WHATS APP (TEMOS DESCONTO E BONUS ESPECIAL CASO COMPRAR CINCO VOLUMES)

As mensagens colocadas em nosso site é apenas uma pequena parte do conteúdo que está em nossos livros devocionais.

Deixe seu comentário, assim o sistema do google entende que nosso blog é relevante e o próprio sistema do Google envia para mais pessoas!

Siga no Instagram:

https://www.instagram.com/esdras_ferreiraoficial/

«
»

1 Comentário

Deixe o seu comentário